Publicado em Deixe um comentário

Audiodescrição para crianças

A audiodescrição é uma ferramenta de acessibilidade comunicacional que transforma o visual em verbal. Foi desenvolvida para tornar cinema e teatro acessíveis às pessoas cegas mas hoje sua utilização tem se tornado cada vez mais presente em vários outros contextos. Sendo a escola o mais significativo de todos.

Em sala de aula a AD possibilita a inclusão daqueles que não enxergam e potencializa a participação e o envolvimento de alunos com TDAH, Autismo, disléxicos e idosos, pois revela detalhes que certamente passariam despercebidos.

Com crianças, a AD é fundamentalmente diferente porque o desenvolvimento de conceitos ainda está em processo de construção.

Crianças com deficiência visual tem algumas experiências limitadas pela ausência da visão e pelo contexto socioeconômico em que estão inseridas. Seu processo de aprendizagem é diferente. A informação que chega até elas, depende de todos os outros sentidos para serem assimiladas. Quanto mais estímulos essa criança receber através dos seus outros sentidos, maiores as chances de um aprendizado significativo.

E se você acha que a audiodescrição no ambiente escolar só tem utilidade na apresentação de filmes e exposições, está na hora de se atualizar. Essa ferramenta de acessibilidade comunicacional está revolucionando os espaços educacionais em várias escolas pelo mundo.

Todo professor, independente se trabalha com turmas comuns, educação especial ou sala de recursos, deve conhecer ferramentas que otimizem e respeitem os diferentes tipos de aprendizado. Sem falar que turmas inclusivas já são uma realidade em muitas escolas do país.

Embora tenha sido originalmente desenvolvida para deficientes visuais, as crianças que enxergam também podem ser beneficiadas pela audiodescrição em seu processo de alfabetização e aprendizagem. Na educação infantil, por exemplo, todo o ambiente escolar está sempre repleto de imagens e símbolos carregados de significados. Trabalhar estes significados intencionalmente, detalhando formas, cores e tamanhos pode contribuir significativamente para a ampliação do aprendizado de todos.

Se no ambiente escolar houver alguma criança com deficiência visual (cegueira ou baixa visão), a audiodescrição é uma ferramenta indispensável e deve fazer parte da rotina. Contribuindo para que esta criança se sinta acolhida, respeitada e inserida no ambiente. Fortalecendo sua autoestima e seus laços sociais.

Com a audiodescrição, os momentos de contação de histórias podem ser bem mais ricos de informações, aprendizados, cores e detalhes. Como as crianças pequenas têm um período de atenção muito curto, elas podem ter dificuldades em absorver grandes quantidades de informações verbais. Por isso, ao realizar a audiodescrição, forneça as informações mais relevantes, de maneira lúdica e envolvente. Para incrementar ainda mais estes momentos, a professora (ou professor) pode utilizar um painel com o cenário e os personagens da história, para que os alunos possam tocá-los. Se na história a vovó assou algum bolinho para sua neta, a professora pode borrifar essência de baunilha para enriquecer ainda mais essa experiência. Explore os sentidos além da visão e eleve sua aula para um outro patamar!

Tenho certeza que este momento será extremamente envolvente e rico de aprendizado para toda a turma.

Se precisar de ajuda, conte com a gente!

Publicado em Deixe um comentário

O isolamento e as pessoas com deficiência

Imagem de um garoto cabisbaixo dentro de uma caixa de papelão.

Com o isolamento forçado pelo Covid-19, muitas pessoas estão enfrentando o sentimento de exclusão da vida normal e sensação de isolamento que muitas pessoas com deficiência enfrentam diariamente em suas vidas. Para essas pessoas, esse isolamento não é algo temporário nem passageiro.

Pessoas com deficiência tem maior probabilidade de estarem desempregadas. As alterações em todo mercado de trabalho geradas pelo isolamento trouxeram uma grande reflexão para muitas empresas, que viram que seus negócios poderiam continuar existindo mesmo que seus colaboradores estivessem em casa. Esse novo cenário tem grandes implicações para a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, já que muitas das práticas e adaptações que rapidamente foram implementadas para a manutenção dos negócios, também poderiam ser utilizadas para incluir as pessoas com deficiência.

O valor que vemos nas comunicações digitais, que permitem que pessoas permaneçam conectadas com amigos e familiares, impedindo a solidão, também se aplica às pessoas com deficiência.

Precisamos garantir que os sites e mídias digitais sejam acessíveis para que as pessoas com deficiência possam usufruir dos mesmos benefícios que estamos experimentando neste momento.

A revolução da inclusão vem ganhando cada vez mais força nos últimos anos. A medida que grandes empresas globais despertam para os benefícios morais, sociais e econômicos da inclusão de pessoas com deficiência, avanços importantes se materializam em ações de impacto social.

Talvez agora que conhecemos um pouco do dissabor de se sentir isolado, possamos enfim reconhecer o melhor de todos. Afinal de contas, as maiores barreiras geralmente são geradas pelo próprio ambiente e não pela deficiência em si.